Celcoin News - Pix diminui circulação de dinheiro em espécie

Sistema de pagamento impulsiona bancarização e diminui circulação de dinheiro em espécie

API Pix Celcoin

As estatísticas do Banco Central (BC) apontam que, ao fim de junho de 2022, o número de transações por meio de Pix ultrapassou a marca de 1,9 bilhão. Além de impulsionar a bancarização dos brasileiros, a adoção em massa do Pix também vem contribuindo para reduzir o ciclo do numerário, o que, na prática, significa menos dinheiro em espécie em circulação.

De acordo com o levantamento do BC referente ao dinheiro em circulação, no fim de dezembro de 2020, havia cerca de 8,5 bilhões de cédulas circulando, o que representou aproximadamente R$ 363 bilhões. Na última semana de julho de 2022, a quantidade de cédulas em circulação ficou em torno de 7,3 bilhões, uma soma de cerca de R$ 317 bilhões.

Essa escalada do Pix também se reflete nos números da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O terceiro volume da Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2022, feita pela Deloitte e divulgada neste mês de julho, mostra a evolução exponencial da adoção do Pix. A pesquisa aponta um aumento de 809% nos usuários que realizam mais de 30 Pix por mês. Esse incremento foi verificado entre março de 2021 e março de 2022.

Os dados da Febraban revelam ainda que, nesse mesmo período, a base geral de usuários cadastrados para usarem o Pix cresceu 72%. Em março de 2021, havia 29,6 milhões de usuários aptos a realizarem Pix. No início deste ano, em março, esse número saltou para 51 milhões de usuários.

A pesquisa mostrou também que o ritmo de expansão do Pix é mais acelerado entre as pessoas físicas. De acordo com a Febraban, entre o primeiro trimestre de 2021 e o primeiro trimestre de 2022, houve um incremento de 1.041% na categoria de usuários que realizam mais de 30 transações instantâneas por mês.

Embora a adoção seja mais acelerada entre as pessoas físicas, o uso do Pix por pessoas jurídicas também vem aumentado. A pesquisa da Febraban destaca que, entre março de 2021 e março de 2022, no grupo de pessoa jurídica que efetuou mais de 30 transações com Pix mensais, houve um crescimento de 366% no número de usuários.

A expectativa da Febraban, considerando a massiva adesão dos clientes individuais ao meio de pagamento instantâneo, é que o setor de varejo e serviços tem muito espaço para ampliar a utilização do Pix.

Rodrigo Mulinari, diretor do Comitê de Inovação e Tecnologia da Febraban, diz que o sucesso de adesão ao Pix denota o interesse do brasileiro em interagir com a tecnologia. Mulinari destaca ainda que o Pix se tornou uma ferramenta para impulsionar a bancarização no Brasil.

 “O meio de pagamento trouxe conveniência e facilidades para os clientes em suas transações financeiras do dia a dia e tem se mostrado uma poderosa ferramenta para impulsionar a bancarização no país. Um dos focos da agenda do processo de evolução do Pix é adicionar funcionalidades e impulsionar as transações entre pessoas e empresas”, avalia Mulinari.

Os achados da pesquisa Febraban apontaram, pela primeira vez, que o número de contas correntes abertas em canais digitais suplantou a quantidade registrada em canais físicos. Em 2021, as contas abertas por mobile banking e internet banking somaram 10,8 milhões. Isso representa um crescimento de 66% em relação a 2020. No ano passado, as contas correntes abertas nos canais físicos chegaram a 9,9 milhões, o que significa um incremento de 16% em relação a 2020.

Clique aqui para conferir na íntegra o terceiro volume da Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2022.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest
Fique por dentro da plataforma pioneira em infraestrutura de tecnologia financeira e bancária

Ficou interessado em nossas soluções?

Envie uma mensagem!